Apresentação

A formação com elevado padrão de qualidade no Programa de Iniciação Científica (PIBIC) da Universidade Federal do Pará (UFPA) tem sido uma meta institucional, em torno da qual vêm sendo reunidos esforços de vários atores e esferas de gestão. Uma parte do resultado desse trabalho coletivo encontra-se registrada neste livro eletrônico de Resumos de Comunicações Científicas do XXIII Seminário de Iniciação Científica (SEMIC) da UFPA. O Seminário acontece de 17 a 29 de setembro de 2012, nos vários auditórios da instituição, com a apresentação dos trabalhos de pesquisa desenvolvidos pelos bolsistas no ciclo 2011-2012.

O PIBIC tem representado para as universidades um componente essencial dos projetos de formação, que de forma direta e intensiva realiza o objetivo de associar ensino e pesquisa, alargando as oportunidades de interação e aprendizado para os alunos, e as oportunidades de formação e consolidação de grupos de pesquisa pelos pesquisadores. Com essa compreensão, a UFPA tem investido continuamente no desenvolvimento do programa e no apoio a todos os que dele participam.

Nos últimos anos, o PIBIC experimentou um processo acelerado de expansão, qualificação e diversificação na UFPA. Os subprogramas passaram a ser dirigidos a alunos do ensino superior (PIBIC) e do ensino médio (PIBIC-EM), a refletir ênfases em competências científicas (PIBIC) e tecnológicas (PIBITI), com atendimento de uma demanda discente geral (PIBIC) e de projetos de inclusão acadêmica (PIBIC - Ações Afirmativas), para atuação em grupos de pesquisa consolidados (PIBIC) e em implantação (PIBIC/PARD e PIBIC/PARC) com recursos de financiadores tradicionais (UFPA/PROPESP e CNPq) e de novos parceiros (UFPA/PROEX e FAPESPA).

O SEMIC, antes realizado apenas em Belém, agora acontece também em vários campi do interior do Pará. Os bolsistas, em número aproximadamente equivalente ao dobro de três anos atrás, têm a oportunidade de realizar o treinamento para uso do Portal de Periódicos CAPES e curso de redação científica. Nos últimos dois anos, bolsistas da UFPA ganharam prêmios nacionais de Destaque na Iniciação Científica, atestando que as mudanças compreendem um salto qualitativo na formação científica oferecida. Por último, para o ciclo que inicia em 2012, teremos mais uma iniciativa associada ao PIBIC, o programa Jovens Talentos para a Ciência, financiado pela CAPES e dirigido aos discentes que acabam de ingressar na universidade.

Há certamente um longo caminho a percorrer, a fim de responder, entre outros, à necessidade de formar os melhores candidatos aos programas de pós-graduação (que também se diversificam na UFPA) e de acolher uma proporção ainda maior do contingente de alunos que anualmente ingressam na instituição (para 2013, mais de oito mil alunos). Portanto, celebramos os avanços alcançados cientes de que há novos e importantes desafios a serem vencidos, no processo contínuo de aprimoramento acadêmico e científico da UFPA.

Os trabalhos de pesquisa descritos neste livro serão apresentados oralmente pelos alunos bolsistas, garantindo a interação produtiva com uma audiência constituída por pesquisadores consolidados e pesquisadores em formação. Esse momento representa a culminância de um processo que pretende qualificar a formação do aluno na graduação, contribuir para a consolidação dos grupos de pesquisa da UFPA e acelerar a produção de conhecimento científico e tecnológico necessário ao desenvolvimento regional.

A organização do Seminário depende da dedicação de muitos profissionais, incluindo o corpo técnico da PROPESP e de outras unidades da UFPA (com destaque para a Oficina de Criação, que sempre cuida com muito zelo da programação visual do evento), além da participação indispensável dos consultores externos, Bolsistas de Produtividade em Pesquisa do CNPq, que oferecem aos alunos a melhor interlocução sobre seus trabalhos, e à PROPESP uma avaliação crítica do trabalho desenvolvido. A todos e, especialmente, aos pesquisadores e alunos que produziram o conhecimento aqui informado, a PROPESP deixa registrado o seu agradecimento e o seu estímulo para que continuem desenvolvendo esse trabalho importante de promoção da educação e da ciência na Amazônia.

Belém, 17 de setembro de 2012.

Prof. Dr. Emmanuel Zagury Tourinho
Pró-Reitor de Pesquisa e Pós-Graduação

Prof. Dr. Antonio Carlos Rosário Vallinoto
Diretor de Pesquisa